Return to site

LIDERANDO NA ERA DO NOVO PODER

Por Henrique Katahira

Em um mundo hiperconectado, sem hierarquias e barreiras geográficas, uma simples postagem pode ganhar relevância nas redes sociais, viralizar e impactar milhões de pessoas em poucas horas. Para tanto, é preciso que a mensagem seja relevante, fale diretamente com o coração das pessoas e alcance as pessoas certas na hora certa (não podemos deixar de considerar também o fator sorte). Na maioria das vezes, o post cai no esquecimento em poucas semanas com a mesma velocidade que surgiu. Porém, se o post tiver um chamado para ação, e for gerenciado e cuidado adequadamente, pode se tornar um movimento consistente, orgânico, distribuído, colaborativo e autogerido, causando impacto por muito tempo.

Sou um dos coordenadores que trouxe o livro “Reinventando as Organizações” do pesquisador belga Frederic Laloux para o Brasil, através de uma campanha de tradução colaborativa e financiamento coletivo. A campanha começou com um chamado aberto de tradução colaborativa que engajou mais 80 tradutores em 3 dias. O chamado era não apenas para traduzir o livro, mas criar uma organização evolutiva temporária e experienciar os princípios descritos no livro durante o processo de tradução e publicação do livro. A tradução foi feita em seis semanas e, em outras seis, captamos o valor necessário para imprimir 3000 cópias através de uma campanha de financiamento coletivo.

Iniciamos com um pequeno grupo de pessoas que conhecia a versão original do livro e ganhou força com os tradutores que não apenas traduziram partes do livro, como também ajudaram na divulgação da campanha que impactou mais de 500 pessoas entre voluntários, parceiros patrocinadores e pessoas que participaram do financiamento coletivo. Apesar de não termos atingido uma escala viral, o site da campanha foi visualizado 17 mil vezes — o que pode ser considerado um ótimo resultado para uma campanha de financiamento coletivo.

Após a publicação do livro, criamos um movimento para disseminar o conteúdo para cada vez mais pessoas aproveitando o sucesso da campanha. O movimento foi ganhando cada vez mais adeptos a partir após a publicação do livro em novembro de 2017 e, durante o ano de 2018, muitas iniciativas surgiram de forma autogerida como as palestras de lançamento do livro, a Formação de Líderes Evolutivos da cuidadoria, o desenvolvimento do jogo inspirado no livro, os encontros RO Talks organizado pela Regenera — organização cujo propósito é ativar organizações regenerativa, além de outras iniciativas.

Hoje, o movimento Reinventando as Organizações Brasil é uma comunidade de aprendizagem onde os participantes compartilham conteúdo, experiências e projetos. Um dos fatores de sucesso desse movimento é a forma como lideramos e atuamos de forma descentralizada, distribuída, colaborativa e autogerida, dentro da lógica descrita na obra “O novo poder — Como disseminar ideias, engajar pessoas e estar sempre um passo à frente em um mundo hiperconectado” de Henry Timms e Jeremy Heimans.

 

O velho poder funciona como uma moeda. É propriedade de poucos. Uma vez conquistado, é guardado com zelo, e os poderosos têm um estoque substancial para gastar. É fechado, inacessível e impulsionado por um líder. É fazer download e guardar.
 
O novo poder opera de maneira distinta, como uma corrente. É feito por muitos. É aberto e participativo, impulsionado por iguais. É fazer o upload e distribuir. Como a água ou eletricidade, é mais forte quando aumenta de repente. Com o novo poder, o objetivo não é acumular, mas canalizar.
- Henry Timms e Jeremy Heimans

Para Timms e Heimans os três atores-chave das comunidades do novo poder são:

  • proprietários/administradores da plataforma
  • superparticipantes
  • participantes

Em qualquer comunidade de aprendizagem, principalmente nos grupos de WhatsApp, é comum vermos meia-dúzia de pessoas que compartilham conteúdo, algumas outras que interagem e a grande maioria que apenas visualizam.

Na comunidade do Reinventando as Organizações, os administradores são os iniciadores do movimento que procuram manter o propósito vivo e a comunidade pulsante. Determinamos o mínimo de acordos e regras para que os superparticipantes se sintam livres para compartilhar conteúdo, trazer reflexões e iniciar projetos, sem desviar do propósito evolutivo do grupo. Sempre que há algum tipo de conflito, encorajamos que ele seja resolvido entre os próprios conflitantes mas em determinados casos, os administradores entram como mediadores. Os superparticipantes são os atores mais importantes do ecossistema pois são eles que sustentam o campo, impactam e engajam os demais participantes. Eles precisam ser vistos, reconhecidos e aprender no processo pois estas são as moedas de troca da comunidade. Para que o sistema prospere, é imprescindível que haja uma troca equilibrada entre os três atores-chave e daí a importância de saber liderar e compartilhar a liderança, empoderando cada vez mais os superparticipantes e participantes.

Liderar no contexto do novo poder é uma habilidade cada vez mais requisitada no mundo de hoje, seja para liderar movimentos, causas, comunidades de aprendizagem ou até dentro de uma organização. A maioria de nós já liderou uma equipe ou projeto dentro de alguma organização. Mas você já se imaginou co-liderando um movimento exponencial, inspirando, influenciando e engajando pessoas sem o respaldo de um cargo, uma estrutura hierárquica ou uma patente? E como transformar esse movimento em algo em que as pessoas possam compartilhar, replicar e multiplicar com o uso gerando ações de impacto positivo para o planeta e para a sociedade? Apesar de parecer difícil, as ferramentas estão todas disponíveis e você pode criar uma revolução daí mesmo, do conforto da sua casa! Inicie seu próprio movimento ou faça parte de um que toque o seu coração!

"Liderar é o privilégio de poder tocar a vida de outras pessoas." - Sadhguru

A cuidadoria oferece uma Formação de Líderes Evolutivos, desenvolvida com metodologia própria, baseada no trabalho de Frederic Laloux (Reinventando as Organizações), além de outras referências como Henry Timms e Jeremy Heimans (O Novo Poder). Para maiores informações acesse: http://www.cuidadoria.com/lideres-evolutivos

Links:

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OK