Voltar ao site

Por que a gestão híbrida é tão desafiadora?

É possível incluir todos os colaboradores, independente de onde estejam?

O modelo híbrido é uma grande aposta para o trabalho pós-pademia. As pessoas aprenderam que o trabalho remoto é produtivo e os profissionais perceberam os benefícios de ter mais flexibilidade na rotina. Ao mesmo tempo, organizações e colaboradores sentem falta do presencial, é difícil susbituir a interação da vivência física.

Assim, o trabalho híbrido vai criando forma, abrindo espaço para a integração tech e touch. Há a vivência do escritório e o convívio com colegas, mantendo a flexibilidade dos profissionais. Porém, há um grande desafio neste modelo: como manter todos incluídos, independente do local de trabalho? 

Se as práticas antigas voltarem ao escritório, com as reuniões decisórias sendo feitas presencialmente e as decisões não tiverem registros com acesso remoto, quem está remoto ficará de fora. Esses colaboradores não só terão dificuldades em fazer o seu trabalho, como podem se sentir desconectados da equipe e desmotivados. Este talvez seja o grande desafio da gestão de times remotos. 

Uma organização híbrida precisa ser "remote first", ou seja, priorizar o mindset da gestão remota para depois adaptá-la ao híbrido.

Confira algumas dicas para liderar uma equipe híbrida:

Seja remote first: se você trabalha em um time híbrido, mas seu mindset ainda está no modelo presencial, há a possibilidade de que as decisões acabem sendo tomadas presencialmente, muitas vezes deixando quem está remoto excluído ou sem comunicação. Por isso, é importante virar a chave e pensar primeiro em quem está remoto e como incluir essas pessoas.

Registre tudo online: se algo foi resolvido no cafezinho, precisa ser registrado online. Ferramentas de comunicação remota precisam ser priorizadas e organizadas de forma que as informações estejam centralizadas e acessíveis a todos.

Utilize ferramentas de colaboração assíncrona: a partir de decisões, acordos e divisão de tarefas feitas em reuniões, é possível que cada um trabalhe a seu tempo em um arquivo ou plataforma, tornando visível a evolução do trabalho do time.

Organize encontros presenciais para nutrir as relações: o maior valor do presencial está na relação. Muito além de reuniões decisórias, valorize o estar junto e criar conexão. Além disso, reuniões de feedback formal (aquelas avaliações semestrais ou anuais) são importantes serem feitas presencialmente.

Escute os funcionários: o trabalho híbrido deve promover mais autonomia das pessoas e a empresa pode se beneficiar disso. Escute atentamente os funcionários, suas expectativas e necessidades, para alinhar a gestão nesta nova fase.

Crie espaços de descompressão: a adaptação ao trabalho híbrido pode ser estressante. Por isso, é importante organizar momentos de relaxamento, em que as pessoas possam conversar de assuntos além do trabalho.

O modelo híbrido pode ser desafiador, mas oferecer flexibilidade pode ser fundamental ao bem-estar das pessoas, ajudar a reter talentos e impulsionar a evolução da organização. 

Você quer se aprofundar na gestão híbrida e descobrir como ter o melhor dos dois mundos? Acompanhe a cuidadoria, nossos conteúdos e cursos!

Todos os Posts
×

Quase pronto…

Acabámos de lhe enviar um email. Por favor, clique no link no email para confirmar sua subscrição!

OK