Voltar ao site

O Valor do Cuidar

Por Thianne Martins

“Se o sucesso ou a falha deste planeta e da humanidade dependessem de como eu sou e do que eu faço… como eu seria? O que eu faria?” Buckminster Fuller 

Todos os dias, aqui na cuidadoria, nos surpreendemos com a quantidade de pessoas que entram em contato conosco falando de como se inspiram em nosso trabalho, que gostariam de estar mais próximas, fazer parcerias, projetos em conjunto. 

A maioria destes contatos não vem simplesmente de um espaço profissional, mas de uma dimensão de conexão humana. 

Novamente, é importante destacar que realmente nos surpreendemos dia a dia… Somos uma organização pequena, com quatro sócios, alguns parceiros, uma rede de pessoas maravilhosas e diversas entre amigos, clientes, parceiros eventuais… e no mais, somos uma organização com todos os desafios de uma empresa normal e que busca se estruturar, crescer, praticar seu propósito e ganhar dinheiro. 

Mas tem algo aí… que cola é essa que atrai tanta gente, que faz com que tantas mensagens calorosas cheguem até nós? Será que somos tão inovadores, estamos falando de algo tão disruptivo, algo tão diferente, estamos trazendo algo tão novo? 

No sábado passado, tivemos a oportunidade de assistir a uma fala da futurista Lala Deheinzel